Tabela periódica… de gráficos!

Você vai fazer uma apresentação, tem dados para apresentar, mas não está satisfeito com as opções padrão de histograma, gráfico de barras, ou pizza?

Pois seus problemas acabaram!

Segue para vocês, sem nenhum custo (além de me aturar), a fantástica, sensacional, tabela periódica de gráficos!

pertable

É uma coleção de formas de apresentação de dados, organizadas por tipo informação que você pretende passar.

Usando um sensacional exemplo de “auto-marketing”, a própria apresentação do material é feita de forma criativa, usando o peculiar esquema da tabela periódica de elementos químicos para organizar os tipos de gráficos.

A primeira divisão é relativa ao tipo de informação que se pretende passar: a tabela se divide por cores nas seguintes classificações:

  1. Visualização de Dados
  2. Visualização de Informação
  3. Visualização de Conceitos
  4. Visualização de Estratégias
  5. Visualização por Metáforas
  6. Visualização Composta

Além disso, as cores e os símbolos dentro de cada “elemento”, determinam se o gráfico se refere a visualização de processos ou estruturas (isto é, se é algo estático ou que evolui), se é uma visualização de dados consolidados ou de dados detalhados, e se traz uma visão de divergência (algo que apresenta uma situação de forma que permita a discussão sobre o assunto) ou de convergência (algo que tenta simplificar o assunto levando a uma conclusão).

Dando o crédito a quem merece (não fui eu que inventei esse troço), esse material é o resultado do trabalho de Ralph Engler e Martin Eppler, dois pesquisadores do Instituto de Comunicação Empresarial da Universidade de Lugano, na Suíça. Aqui você tem um link para o artigo onde eles explicam a tabela em detalhes!

Pegando um exemplo de TI, vejamos as classificações de dois diagramas bem tradicionais: o “Modelo de entidade-relacionamento” e o “Diagrama de Fluxo de Dados”.

Ambos se encontram na parte de “Visualização de Informação”, o que faz sentido, pois eles não apresentam dados crus. Enquanto o primeiro representa uma estrutura estáticas (a relação entre as tabelas do banco de dados), o segundo mostra como essas mesmas informações trafegam pelos processos que a utilizam. Além disso, a primeira demonstra a informação de forma detalhada, enquanto a segunda tende a dar uma informação mais macro.

Tudo isso está ali, em dois desenhos simples de entender. E com exemplos visuais de cada modelo.

Enjoy!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s